You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

Carregando...

Seminário sobre Turismo Rural em Araçatuba trata de economia e sedia permissão de uso para construção de estruturas náuticas

O Seminário Turismo Regional e Turismo Rural como Fonte de Renda, organizado pelo Sebrae, no auditório do Siran, dentro da Expô Araçatuba, ocorrido no dia 6 de setembro, foi um encontro para enriquecer o conhecimento no setor e assinar a Permissão de Uso para o governo do estado implantar estruturas náuticas na Prainha.

No início da manhã, o interlocutor regional da Região Turística Tietê Vivo, que também é chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Turismo (SMT), Nelson Eduardo Pereira da Costa, apresentou os indicadores de desenvolvimento da RT aos participantes.

Após isso, o Diretor de Turismo de Pereira Barreto, Fernando Akira Yabuuti, representando a RT Pantanal Paulista, relatou o estágio de sua região e destacou a importância do turismo rural e de usá-lo para atrair a população da capital, pois toda cidade, mesmo que pequena, tem atrações turísticas.

O diretor ainda falou sobre a união das regiões. “Há uma grande parceria e apoio entre as RTs. Nós nos unimos junto a Secretaria do Estado e conseguimos algo que nunca tinha acontecido na nossa região: criar um pólo turístico no interior. O interior, que antes não tinha o olhar deles, agora tem.”

O consultor de turismo e sócio-fundador da empresa Território Brasil, Antônio Carlos Covolan, proferiu palestra sobre negócios no turismo. Segundo ele, o mais importante é pensar no impacto positivo da economia do turismo, já que o visitante tem gastos como deslocamento, pedágio e alimentação. 

Para ele, o desafio é transformar o excursionista em turista, ou seja, fazê-lo permanecer no local por mais de um dia, fazendo com que gere lucro e renda para o local onde esteja.

Sobre as tendências, o consultor informou que o contato com a natureza está em alta e que as pessoas querem conhecer lugares novos, principalmente os mais preservados e cuidados pelos conterrâneos.

Por fim, explanou a necessidade de oferecer serviços variados como pacotes de viagens, aluguéis de temporada, mais opções de pagamento e viagens sustentáveis. É preciso planejamento e conhecimento sobre legislação, capacitação e da freqüente busca por informação.

Também o chefe de gabinete da Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Clodomiro Toledo Júnior, apresentou relatório e prognósticos de sua Secretaria para o desenvolvimento do turismo em São Paulo, expondo o processo de retomada dessa área da economia após a pandemia.

Júnior informou que a movimentação dos aeroportos está muito mais alta do que em 2019, passando da casa dos 90%. O movimento nas rodovias também vem crescendo, com 104% ao mês. Além disso, há o setor hospitaleiro, o surgimento de novas empresas, o que melhora na geração de empregos, na economia e no PIB.

A implantação de projetos, ações e cursos de capacitação são grandes oportunidades para quem trabalha com turismo e que vem melhorando a economia no setor.

Com as 13 estruturas náuticas já em implantação no estado, sendo uma delas em Araçatuba, espera-se saltar de 600 milhões para 12,2 bilhões no PIB só nesta atividade, até 2032.

Segundo o chefe de gabinete, Araçatuba tem 530.350 visitas anuais e espera-se que no ano que vem já atinja mais 47.574 visitantes por conta dessas estruturas.

O secretário de Turismo e também do Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho, Marcelo Mazzei destacou a importância das obras e contou que na Prainha haverá um píer flutuante, um mirante e quatro quiosques, com expectativa de término até dezembro.

O prefeito Dilador Borges esteve presente para assinar o termo de permissão de uso do espaço da Prainha Municipal Milton Camargo para a implantação das estruturas náuticas. Ele disse que as construções nas proximidades serão para melhor receber os visitantes, pois o desenvolvimento de vários segmentos enriquece o turismo.