Publicado em 23 de março de 2018 às 18:36

Prefeito de Araçatuba assinou na tarde de sexta-feira (23), o contrato de locação do Hospital Santana, para onde será transferido o Pronto-Socorro Municipal.

A assinatura ocorreu no gabinete do prefeito, com os proprietários do hospital Santana, Antonio Carlos Marçal Mazza e José Luiz Castro Júnior, e testemunhada pela vice-prefeita Edna Flor, os vereadores Marcio Saito, Jaime José da Silva, Denilson Pichitelli e o presidente da Câmara de Araçatuba, Rivael Papinha. além do assessor executivo da Secretaria de Saúde, Alair Barão.

O imóvel do Hospital Santana, locado para instalação do Pronto Socorro Municipal, fica no número 50 da rua Rosa Cury, na Esplanada dos Ferroviários, e terá toda sua mobília disponível ao PS, em regime de comodato.

O valor mensal do aluguel é de R$ 24 mil (vinte e quatro mil reais), totalizando R$ 288 mil anuais.

A vigência do contrato inicia-se 45 dias após sua assinatura e vale por 12 meses, com vistoria do imóvel ao fim do período, que pode ser prorrogado mediante termo aditivo.

Melhor localização e praticidade

Dilador reforça as vantagens e comodidades a serem consideradas com a mudança. “O local facilita, pois temos a avenida Mario Covas, que passa a ser Araçás, depois Waldir Felizola de Moraes, ligando com as avenidas Café Filho e Brasília, Odorindo Perenha, Prestes Maia, Waldemar Alves e rua do Fico, todas vias rápidas que facilitam para o Samu e para quem procurar atendimento, além de o terminal urbano de transporte coletivo ser logo em frente”.

No mesmo local funcionará o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e uma unidade de dispensação de medicamentos. O prefeito lembra que nas proximidades, onde funciona o Restaurante Popular, será instalada unidade do programa Bom Prato. “O novo endereço se tornará um complexo de facilidades que melhorará a qualidade de vida da população, pois vai dispensar deslocamentos e gastos com transportes, economizando dinheiro e tempo, tanto para quem é atendido como para quem precisa adquirir medicamentos e fazer refeições”, mapeia.

Segundo o prefeito, o prédio atual do PS será reformado e continuará disponível para a Saúde Municipal, servindo para abrigar serviços deslocados em caso de novas exigências sobre estruturas que venham a ficar prejudicadas e tenham paralisação exigida pelo Ministério Público, por exemplo.