Publicado em 11 de maio de 2021 às 17:36

Na tarde de segunda-feira (10), a Prefeitura de Araçatuba participou de videoconferência, com cerca de 30 pessoas, membros da prefeitura de São Paulo, capital paulista e regionais, transmitindo detalhes da experiência exitosa na realização da 9ª Conferência Municipal de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde e o COMUS realizaram a 9.ª Conferência Municipal de Saúde de Araçatuba/SP, de forma remota/virtual e online, nos dias 23 e 24 de abril de 2021. A transmissão foi feita pelo canal da Prefeitura de Araçatuba no Youtube. O convite para a reunião de partilha de experiências ocorreu a convite de Nadir Francisco do Amaral, membro e coordenador da Comissão de Comunicação do Conselho Municipal de Saúde da Prefeitura de São Paulo.

Nesta reunião com Sâo Paulo e regionais, Aparecida Nava, chefe de gabinete e vice-coordenadora da comissão organizadora 9ª Conferência, presidida pela secretária municipal de Saúde Carmem Guariente, e Dr Albertino De Lima, coordenador da comissão organizadora e presidente do Comus – Conselho Municipal de Saúde, responderam, durante duas horas e meia (2h30min), as perguntas de representantes da prefeitura de São Paulo, conselheiros e gestores de Saúde da capital e de outros municípios de grande porte de outras regiões.

Nava lembra-se de agradecer a colaboração de Alexandre Freire Curto, secretário do Comus, que conseguiu providenciar plataforma na internet para realização das reuniões, o que permitiu economia aos cofres públicos na ordem de R$ 27 mil (vinte e sete mil reais); às equipes do DTIMA – Departamento de Tecnologia da Informação da Secretaria de Administração e às secretarias municipais de Comunicação Social e de Educação

A Conferência

A Secretaria Municipal de Saúde e o COMUS realizaram a 9.ª Conferência Municipal de Saúde de Araçatuba/SP, de forma remota/virtual e online, nos dias 23 e 24 de abril de 2021. A transmissão foi feita pelo canal da Prefeitura de Araçatuba no Youtube.

Durante as Pré-Conferências, foram processadas 695 propostas, que serão norteadoras para ajudar a avaliar a situação de saúde no município e propor diretrizes para elaboração do Plano Municipal de Saúde.

Foi realizada a abertura dia 23 de abril, com presença do prefeito de Araçatuba, Dilador Borges; da vice-prefeita Edna Flor; do presidente da Câmara Municipal Alceu Batista de Almeida Jr; da secretária de Saúde. Carmem Guariente, e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Dr Albertino de Lima.

No dia 24, segundo dia da Conferência, aconteceu a abertura das Plenárias Temáticas, que foram divididas em quatro eixos: Atenção Básica, Atenção em Especialidades, Vigilância em Saúde e Gestão e Participação no SUS.

Propostas aprovadas

As propostas aprovadas na 9.ª Conferência Municipal de Saúde de Araçatuba foram:

ATENÇÃO BÁSICA:

Proposta I – Ampliar a cobertura, organizar e otimizar o atendimento da Atenção Básica, com ênfase na saúde materno infantil e manejo de doenças com mais comprometimento, presteza, urbanidade, humanização e respeito aos usuários, priorizando pessoas idosas, vulneráveis, deficientes e carentes, atender com mais atenção os usuários e solucionar situações de ausências dos profissionais: faltas, férias, atestados, abonos, etc., nas UBS;

Proposta II – Qualificar a assistência médica na Atenção Básica e incluir ginecologista e pediatra com horário estendido, garantindo o atendimento com os profissionais médicos, em tempo integral, durante horário de funcionamento;

Proposta III – Garantir, nas UBSs, a segurança física e integridade dos profissionais e patrimônio público;

Proposta IV – Ampliar os espaços dos locais de trabalho nas UBSs (Planalto, São José, Alvorada) para proporcionar aos profissionais qualidade de vida e melhor desempenho no trabalho ou instalar uma UBS no Porto Real I e II; e

Proposta V – Ampliar as instalações de salas de: observação (medicação e soroterapia), enfermagem, vacina; mais cadeiras na recepção, garantir o acesso ao serviço de saúde com melhoria na estrada, oferecer transporte para os moradores que necessitam de tratamento na zona urbana, instalar cobertura na entrada e manter acessibilidade, manutenção na bomba d’água (nas UAMOs Jacutinga e Água Limpa).

ATENÇÃO ESPECIALIZADA e URGÊNCIA:

Proposta I – Acessar em tempo oportuno a especialidades, tais como: nefrologista, psiquiatra, oftalmologista, cardiologista, reumatologista, fisioterapeuta, médico geriatra, ortopedista, otorrinolaringologista e exames: mamografia, ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e ressonância, AME e NGA;

Proposta II – Melhorar, humanizar e capacitar os atendimentos nos hospitais (Santa Casa e Hospital Central);

Proposta III – Ampliar vagas de exames de imagem, por exemplo: ultrassom, raio-X, entre outros, seja em serviço próprio ou contratado;

Proposta IV – Implementar ações na RAPS – Rede de Atenção Psicossocial; ampliar quadro de funcionários, melhorar infra-estrutura, buscar apoio governamental para efetivar as ações, atendendo toda a demanda; e

Proposta V – Implantar ambulatório específico para tratamento de pessoas portadoras de obesidade atendendo crianças e adultos em parceria com a Secretaria de Educação para orientação e acompanhamento do cardápio para oferecer uma dieta balanceada.

VIGILÂNCIA EM SAÚDE:

Proposta I – Implantar protocolo de atendimento à testagem para dengue, para todas as pessoas que buscam atendimento nos serviços de saúde, levando em consideração a semelhança dos sinais e sintomas de dengue/COVID-19, permitindo assim realizar o tratamento com mais segurança;

Proposta II – Implantar estratégia para descentralização de coleta de exames para diagnósticos da Covid-19 em nosso município, permitindo maior acessibilidade ao suspeito;

Proposta III – Articular ações em conjunto com as Vigilâncias Epidemiológicas, Sanitárias, CEREST e Ambiental com objetivo de criar ações de promoção, vigilância, prevenção e controle das doenças e agravos de notificação compulsória;

Proposta IV – Estabelecer parceria com empresa distribuidora de água criando projetos para o fornecimento de água com qualidade e saneamento básico como tratamento de dejetos e separação de lixo orgânico; e

Proposta V – Implantar protocolo de testagem para a Covid-19, buscando agilidade dos resultados para assim subsidiar ações de vigilância e rastreamento dos contatos.

GESTÃO DO SUS e PARTICIPAÇÃO POPULAR:

Proposta I – Reduzir o tempo de espera para realização de todos os exames com ampliação de cotas, diminuir o tempo de entrega dos resultados, criar sistema de acesso à visualização virtual, sendo possível intervenção em tempo oportuno (regulação e saúde);

Proposta II – Implementar ações junto ao Governo do Estado para aumento de cotas de cirurgias e atendimentos com especialistas (cirurgiões), priorizar a realização de exames pré-cirúrgicos, bem como implantar o AME cirúrgico em Araçatuba/SP e disponibilizar acesso ao andamento do encaminhamento referente à cirurgia;

Proposta III – Articular ações para aumento de recursos financeiros para aquisição de medicação de alto custo junto ao Governo do Estado e melhorar o local onde é realizada a dispensação dos mesmos;

Proposta IV – Substituir o banco de horas por pagamento de horas extras e autorizar o aumento de horas que podem ser trabalhadas (60 horas atualmente) para fortalecer as equipes para o enfrentamento a COVID-19 e valorizar os profissionais que estão atuando junto à pandemia.