Publicado em 12 de março de 2018 às 10:15

Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba promoveu dois dias de capacitação a médicos particulares e da rede pública municipal, para abordagem da febre amarela, realizados no auditório do Paço Municipal, na quinta (8) e sexta-feira (9). O palestrante foi o médico infectologista Stelios Fikaris, que realizou palestra de capacitação de acordo com protocolo do Ministério da Saúde.

Segundo Priscila Cestaro, enfermeira dirigente da Vigilância Epidemiológica Municipal de Araçatuba, ambas as reuniões foram as últimas da série de capacitações rápidas para prevenção e combate à febre amarela que o município vem realizando junto a profissionais da saúde. “Desde janeiro foi iniciada capacitação, que atingiu auxiliares de enfermagem, enfermeiros, técnicos do atendimento de ponta da rede pública, das UBSs e profissionais do PS Municipal. Diante da situação epidemiológica do estado de São Paulo, o município de Araçatuba está atento e alerta para a situação da febre amarela. A capacitação destes dois dias é para os profissionais médicos do município, tanto das unidades básicas de saúde como dos hospitais e pronto-socorros, para que consigam realizar abordagem e diagnóstico precoce da doença”.

Ainda segundo Cestaro, já foi iniciada intensificação da vacinação contra a febre amarela em todas as unidades de atendimento de saúde do município. “Vacinação é a melhor forma de prevenir a doença e já estamos alertas em caso de episotiase (morte de animais silvestres), orientando a população para que, caso encontrem algum macaco morto, ou se depare com algum caso em rua ou rodovia, que entre em contato com o centro de controle de zoonoses (CCZ), que conseguimos capturar esse animal e realizar exames de febre amarela nele”.

A enfermeira fala da organização da saúde municipal em torno do plano de contingência para febre amarela, desenvolvido de acordo com as informações do GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica Estadual. “São ações e atividades realizadas semanalmente e começamos com arrastão para eliminação de criadouros, em vários bairros da cidade. Araçatuba já ficou em alerta por sermos uma área endêmica, uma área de risco para a doença, mas até o presente momento, o município não registrou nenhum caso de febre amarela”.

“Estamos trabalhando com equipes da Atenção Básica, Vigilância Epidemiológica e Centro de Controle de Zoonoses. Na atenção básica, estão coordenadas equipes de Saúde da Família, que estão indo às casas, avaliando carteirinhas e fazendo busca ativa de crianças menores de um ano que ainda não foram vacinadas, para que recebam a vacina”, completa Cestaro.