Publicado em 22 de novembro de 2022 às 09:53
O trabalho realizado pela Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem gerado reconhecimento nas mais diversas áreas de atuação. Entre os quais, está a 4ª edição do “Prêmio Luiza Matida”, a ser entregue e realizado no próximo dia 5, na 7ª Semana Paulista de Mobilização Contra a Sífilis Congênita, que acontece no Centro de Convenções do Ibirapuera, localizado na Avenida Ibirapuera, 1215, em São Paulo – SP.
 
Dos 645 municípios do estado de são Paulo, Araçatuba ficou entre as 26 cidades que receberão a premiação dupla pelas ações e trabalhos realizados para a eliminação da transmissão vertical do HIV e da Sífilis Congênita. Esta é a 7ª edição do “Prêmio Luiza Matida”, e pela 1ª vez o município foi selecionado para receber a premiação dupla. 
 
Transmissão 
 
A Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis Congênita é a forma de transmissão que ocorre da mãe para o filho durante a gestação, parto e no caso do HIV durante toda a amamentação. A Sífilis Congênita é uma condição grave que pode causar má-formação do feto, aborto ou morte ao nascer. No caso do HIV gestante tratada e acompanhada evita a transmissão para bebê.
 
No município, todas as gestantes são testadas no início da gestação, no segundo e no terceiro trimestre, através do pré-natal, realizado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Quando detectado a infecção são tratadas com medicação específica e realizam exames laboratoriais mensalmente. Todos os casos são notificados à Vigilância Epidemiológica do Serviço Ambulatorial Especializado em IST/HIV e Hepatites Virais, que também realiza o acompanhamento destas gestantes. O diagnóstico precoce, tratamento e acompanhamento, minimiza e/ou elimina o risco de a criança nascer com a infecção, em ambos os casos.
 
“O município tem trabalhado para garantir a saúde da população, oferecendo um atendimento de qualidade, sabemos que não é um trabalho fácil, mas contamos com a colaboração de nossos servidores, que muito se empenham”, avalia Paula Pedruci, Diretora de Departamento de Assistência Especializada.
 
Prêmio Luiza Matida 
 
O Prêmio, do Programa Estadual DST/Aids-SP é uma homenagem à médica pediatra e sanitarista Luiza Harunari Matida. Falecida em 2014, ela foi uma das responsáveis pela elaboração das políticas e ações de controle da sífilis no estado de São Paulo e trabalhou por 20 anos no Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP da Secretaria de Estado da Saúde. A redução dos casos e a organização das ações de controle da sífilis no estado de São Paulo nos últimos anos deve-se em grande parte ao seu árduo e incansável trabalho.