Publicado em 28 de maio de 2018 às 17:07

Em pesquisa recente, o Restaurante Popular Alice da Silva Prates recebeu avaliação positiva dos usuários. Resultado divulgado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) mostra que 70% das pessoas que avaliaram atribuíram nota 10 aos serviços oferecidos.

Foram feitas avaliações com 90 usuários. As opções “muito satisfeito” e “satisfeito” receberam, respectivamente, 46 e 43 votos. Ninguém elegeu a opção “insatisfeito”. Os usuários também avaliaram de 0 a 10 os serviços prestados. 70% dos entrevistados escolheram a nota máxima: 10. 16% deram nota 8 e 8% das pessoas deram nota 9 para os serviços oferecidos. Foram avaliados qualidade da comida, variação do cardápio, tempo de atendimento e qualidade do atendimento.

Em Araçatuba, o Restaurante Popular existe desde março de 2006. Em 2011, o local foi fechado para reforma e ampliação. Localizado na Avenida dos Araçás, 1200, o programa foi reinaugurado pela Prefeitura de Araçatuba em 2014. O local serve atualmente 200 refeições por dia, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h30. Atualmente, o preço cobrado é de R$ 2 para quem é beneficiário de programas sociais e R$ 5 para os demais. Além disso, há pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social, como moradores de rua, que não pagam pela refeição. Todo o custo de R$ 40 mil por mês é coberto pela Prefeitura.

Apesar de oferecer alimentação balanceada e de qualidade, o Restaurante Popular será substituído pelo Programa Bom Prato, do Governo do Estado de São Paulo. O Bom Prato, em Araçatuba, funcionará através de parceria entre o Governo do Estado de São Paulo, a prefeitura e a organização da sociedade civil AELESAB (Programas de Integração e Assistência Social à Criança e Adolescente). Previsto para ser inaugurado no próximo mês, o Bom Prato de Araçatuba servirá diariamente 1.500 refeições: 1.200 almoços por R$ 1 e 300 cafés da manhã por R$ 0,50.

SUSPENSÃO TEMPORÁRIA

Para o funcionamento de acordo com os padrões do Estado, serão feitas adequações no local. De acordo com a secretária municipal de Assistência Social e Participação Cidadã, Maria Cristina Domingues, algumas ações já estão sendo feitas, como pintura externa. “Serão feitos reparos no forro e no telhado e, para que não haja desconforto aos usuários, as atividades do Restaurante serão interrompidas por aproximadamente 15 dias”. Estão na lista de adequações a colocação de estufas frias e quentes, adequação do caixa, forno e suqueira, todos a serem comprados pelo Governo do Estado de São Paulo.

Com funcionamento de segunda a sexta-feira, o café da manhã será servido das 7h às 9h. O almoço será servido a partir de 10h30 até o término da cota diária. Crianças até seis anos de idade não pagarão pelas refeições. O almoço terá alimentação balanceada de 1.200 calorias. No café da manhã, os usuários têm à disposição leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação.