Publicado em 03 de setembro de 2019 às 15:35

Com o tema “Bonito é ter Respeito”, a Prefeitura Municipal de Araçatuba lançou, nesta segunda-feira (2), o Projeto Beleza Solidária.

A iniciativa visa qualificar profissionais da área da beleza para serem agentes multiplicadores de informação ao combate a violência doméstica e familiar contra mulher, a fim de reduzir os índices de violência e opressão em todos os espaços. A violência contra a mulher é um desafio a ser enfrentado com dedicação de toda sociedade.

O projeto conta com a ajuda de parceiros importantes como CRM (Centro de Referência da Mulher), Defensoria Pública, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) , Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) através dos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social).

O lançamento oficial do projeto aconteceu no teatro municipal Paulo Alcides Jorge, com a abertura de duas apresentações do Balé Municipal, sob a coreografia de Caique Teruel. O evento contou com a presença das seguintes autoridades: prefeito Dilador Borges, vice-prefeita Edna Flor, representando a SMAS, Edson Terra, a coordenadora do CRM, Sandra Ferreira Costa, o coordenador regional da Defensoria Pública, Angelo Dalben, a presidente da Câmara, Tieza Lemos Marques, Janete Scavassa, representante da Escola Kalu Cabeleireiros, a consultora do Sebrae, Juliana Sanches Farias, a presidente da Comissão da Mulher Advogada (pertencente à OAB), Elisângela Lorencetti e a vice-presidente da OAB Araçatuba, Lucila Koga.

Serão envolvidos 60 salões de beleza em toda Araçatuba, tendo como facilitadores 50 profissionais das áreas de Assistência Social, Judiciário e Administrativo. Um dos salões, inclusive, irá incluir o Projeto com disciplina no Curso de Cabeleireiro. A empresa Instituto Embelleze Araçatuba também aderiu ao projeto e também atuará como parceiro.

De acordo com a vice-prefeita Edna Flor, a inspiração é do Projeto Mãos Empenhadas, idealizado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. “A intenção é romper o ciclo da violência, informando as mulheres sobre os direitos que elas têm e os órgãos aos quais elas possam recorrer em caso de violência, como o CRM, Defensoria Pública e até mesmo a OAB”.

Na abertura, profissionais de beleza receberam os convidados fazendo, gratuitamente, procedimentos como esmaltação e penteados.

Ao final do evento, que foi aberto também à população em geral, foram entregues brindes, como escova e lixa de unha contendo o telefone do CRM em suas embalagens, para que a mulher tenha acesso fácil a um contato de emergência em caso de violência.