Publicado em 03 de dezembro de 2020 às 18:07

A Prefeitura de Araçatuba promoveu uma reunião, nesta quinta-feira (3), entre representantes das secretarias de Saúde, Fiscalização e de Segurança Pública com agentes da Promotoria Pública para discutir ações conjuntas contra a aglomeração de pessoas durante as festas de final de ano. O encontro aconteceu no gabinete do Executivo.

Os trabalhos foram comandados pelo chefe de gabinete da administração municipal, Deocleciano Borella Júnior. Na ocasião, ele e a secretária de Saúde, Carmem Silvia Guariente, fizeram uma apresentação dos trabalhos de fiscalização que estão sendo realizados pela administração e destacaram que querem trabalhar em conjunto com os demais órgãos para evitar que as comemorações de Natal e Ano Novo se transformem em potenciais propagadores do vírus covid-19.

Carmem explicou que o objetivo da administração não é provocar o fechamento de estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes, mas sim garantir que os protocolos de higiene e distanciamento social sejam cumpridos. O secretário de Segurança Pública de Araçatuba, Antônio Erivaldo Gomes Assêncio, destacou que hoje a situação ainda é confortável, mas suportável. “Temos que trabalhar para que não se torne insuportável, com mortes e UTIs lotadas”, afirmou.

Borella Júnior e a chefe de Fiscal de Posturas, Edilene Costa Sabino, fizeram uma apresentação das atuações e ações de fiscalização que estão sendo feitas constantemente com apoio da Guarda Municipal. O chefe de gabinete ainda ressaltou que as secretarias de Esportes e de Desenvolvimento Econômico estão realizando reuniões setoriais com comerciantes para explicar as regras para o funcionamento seguro dos estabelecimentos. Recentemente, por exemplo, foi feita uma reunião com os proprietários de academias de ginástica.

“Estamos agendando novas reuniões setoriais para as próximas semanas, pois queremos sempre reforçar que, se cada um fizer a sua parte, o município irá vencer esta pandemia”, afirmou Borella.

AÇÕES

O promotor público Claudio Rogério Ferreira e o subcomandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, major Carlos Fernando Frascá, também apresentaram as ações que eles têm realizado, como fiscalização e penalização a promotores de festas.

Durante a reunião, Carmem Guariente afirmou que precisa trabalhar em conjunto com a promotoria e a Polícia Militar, principalmente a partir da segunda quinzena deste mês, quando a administração fará uma campanha na mídia para alertar para os perigos à saúde e à vida provocados pelo novo coronavírus.

Os órgãos acertaram que vão se unir para realizar patrulhas em bares, restaurantes e festas, paralelamente à campanha, para fazer um trabalho de orientação e, posteriormente, aplicação de multas. Festas são passíveis de multa de R$ 710. No comércio, o lojista ou dono de bares e restaurantes podem ser multados em R$ 5 mil por pessoa que estiver no interior sem o uso de máscaras. Para a pessoa, a multa é de R$ 500.