Publicado em 21 de maio de 2020 às 08:46

Para acompanhar o trabalho das obras em andamento no município, a Prefeitura de Araçatuba realizou, na manhã desta quarta-feira (20), uma vistoria de rotina. O prefeito Dilador Borges e o chefe de gabinete Deocleciano Borela Júnior foram até as obras de asfaltamento no Jardim Moreira, de instalação de rede de galerias no Jardim Esplanada, asfaltamento do bairro Mão Divina e construção da escola no Jardim Atlântico.

Em todos os lugares, foram colhidos depoimentos dos moradores e dos funcionários das empresas contratadas para as obras. A Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação tem acompanhado também o cronograma previsto em contrato para que os prazos sejam seguidos.

No Jardim Moreira, o morador Sebastião Soares Vieira, que mora na rua João Manarelli há oito anos, estava em frente à sua residência preparando para instalar a calçada assim que o asfalto chegar. “Estou muito feliz porque nossa qualidade de vida vai melhorar muito”, disse seo Sebastião.

No Jardim Esplanada, foi acompanhada a instalação de galerias na rua Kesayoshi Miyashita. No bairro e no Jussara a empresa responsável pela obra é a Copel – Construções, Indústria e Comércio LTDA, está instalando a rede. O valor da obra é de R$ 3.022.420,17.

No Mão Divina, moradores estavam reunidos na esquina entre as ruas Fundador Paulino Gatto e Rua Oito acompanhando o início do asfaltamento do bairro. Eles agradeceram a administração pela realização “de um sonho antigo”.

EDUCAÇÃO

Dilador e Borela também vistoriaram as obras de construção de ensino fundamental 1 no bairro Jardim Atlântico, ao lado da Estação Cidadania.

Considerada de “grande porte”, a escola terá uma área total de 11.217 m², para melhor atender a elevada demanda da região. Serão oferecidas em torno de 300 vagas.

O projeto da escola foi concebido por arquitetos e engenheiros da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação da Prefeitura de Araçatuba e a escola será construída com 100% de recursos próprios da prefeitura.

A empresa contratada para o serviço foi a Gomes & Benez Engenharia Ltda, cuja proposta em licitação foi de R$ 5,950 milhões, valor bem abaixo do previsto em edital, que era de R$ 7,904 milhões.