Publicado em 17 de novembro de 2021 às 17:59

A Prefeitura de Araçatuba e a direção do Clube Atlético Ferroviário entraram em consenso, nesta quarta-feira (17), para o uso do espaço onde está o Campo Adriano Fernandes do Amaral (Campo do Ferrinho) para a construção do complexo que vai abrigar o novo terminal urbano da cidade e galeria de lojas. As duas partes entenderam que o uso da área – que fica atrás da loja Havan e pertence à Prefeitura -, será para o bem coletivo, beneficiando milhares de pessoas direta e indiretamente.

O clube terá tempo para mudar e ainda irá receber a concessão de uso de outra área, que ele mesmo vai escolher. A garantia da administração de que as atividades do clube não serão cessadas demonstrou o interesse da administração em continuar investindo no esporte da cidade.
A reunião entre o prefeito Dilador Borges e a direção do clube teve ainda a participação do vereador Gilberto Batata Mantovani. Os secretários Arnaldo Vieira Filho, o Dindo (Governo), e Sérgio Tumelero (Esportes) também participaram do encontro.

Dilador disse que ficou muito contente com o resultado da reunião. Ele destacou que a Prefeitura teve a oportunidade de apresentar o projeto e explicar que, além de fazer bem para o restante da cidade, a mudança não é imediata e não vai prejudicar o funcionamento do time.
“Tenho profundo respeito pelo Ferrinho, como por todos os times de nossa cidade. E a direção do clube entendeu que será apenas uma mudança, para um lugar até melhor, de escolha deles. E que a coletividade é que sairá ganhando”, destacou Dilador, enfatizando o gesto da direção do clube, que pensou na coletividade.

INVESTIMENTO

O investimento no novo complexo será feito porque o atual terminal é considerado inseguro e desconfortável. A intenção da prefeitura é oferecer um terminal moderno, que atenda às necessidades dos usuários e que permita maior segurança. Até mesmo a questão dos horários e pontualidade dos serviços fazem parte desta remodelação do transporte urbano araçatubense.

O projeto arquitetônico ainda privilegiaria a questão de proteção para os dias de chuva e também o arejamento nos dias de calor. A parte do telhamento foi projetada para garantir a boa circulação de ar, criando um ambiente mais agradável para os usuários e investidores.

Ainda não há orçamento para as obras, nem data para o início dos trabalhos. As verbas para este novo terminal poderão vir tanto de repasses dos governos federal e estadual, quanto de parcerias com a iniciativa privada. Há previsão de criação de um pequeno centro de compras com opções que vão desde alimentação até artigos de vestuário.

O local terá, ainda, um posto fixo para a Guarda Municipal e acessos facilitados para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Em volta do terminal ainda está prevista a instalação de um gradil que impeça o acesso ao local de pessoas que não estejam esperando ônibus. Este sistema também impediria a circulação de passageiros na pista de entrada, saída e manobra dos veículos.