Publicado em 22 de fevereiro de 2018 às 16:55

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMMAS) vai apresentar a edição 2018 do programa Abrace o Verde, para anunciar novidades e chamar a atenção de possíveis novos adotantes de espaços verdes de Araçatuba.

Às 10h30 da manhã de sexta-feira (23), será realizada a apresentação da Cartilha do Abrace o Verde, no Salão Azul do Paço Municipal, que será aberta a interessados, sejam empresas, associações ou pessoas físicas, na qual haverá explanação das características e diretrizes do programa.

O evento faz parte da campanha da SMMAS que quer resgatar o uso e cuidado por parte dos antigos adotantes e incentivar novos interessados em assumir o cuidado com canteiros de avenidas, parques e praças da cidade, em troca da oportunidade de usarem tais espaços para divulgação de suas marcas, representações e outras formas de divulgação.

Também será possível esclarecer dúvidas e receber orientações sobre documentações e procedimentos para adoção, bem como haverá coleta de pré-cadastros dos que desejarem ingressar no programa. O evento é o passo inicial e os interessados poderão realizar o mesmo processo, posteriormente, no Atende Fácil.

Resgate e novidade

O programa Abrace o Verde existe desde 2001, instituído pela Lei nº 5.899, e neste ano coloca em prática a alteração, aprovada pela Câmara Municipal no ano passado, através da Lei nº 9.029 de dezembro de 2017, que estabelece o Termo de Adoção e Compromisso para consecução do objeto.

Segundo o secretário municipal Petrônio Lima, da SMMAS, o foco da edição 2018 é a retomada com intenção de resgate. “Empresa e adotantes, que no passado faziam parte do programa, estão sendo convidados a fazer uma nova adesão, com novo documento, novo prazo, novas regras, para que o adotante tenha a visibilidade das marcas e reconheça a importância de cumprir as regras de adoção. Essa parceria com a população empresa e entidades é extremamente importante, pois a cidade não pode ficar abandonada. A administração municipal precisa da participação efetiva da população, empresas e associados”.

Ainda segundo o secretário, a novidade é que as praças também estarão sendo disponibilizadas para adoção, com exceção da praça Rui Barbosa, no centro da cidade, e da praça Seisaburo Ikeda, no Jardim Guanabara. “A praça do Guanabara não está disponível agora, por que a Dona Zo (Zoraide) já faz ali um trabalho magnífico há muitos anos. É o nosso exemplo mais bonito”, valoriza Petrônio.