Publicado em 29 de setembro de 2017 às 16:04

Nesta sexta-feira (29), o prefeito Dilador Borges acompanhou a visita do secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa, à Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) de Araçatuba. Márcio também é diretor geral da Fundação no Estado de São Paulo e esteve nas unidades de Araçatuba, Casa Araçá e Casa Araçatuba, para tomar conhecimento das necessidades locais.

A visita foi guiada pela diretora da Fundação Casa de Araçatuba, Renata Cristina Galves. Márcio, Dilador e o promotor da Infância e Juventude, Drº Joel Furlan, percorreram toda a unidade. Durante a visita às salas de aula, eles interagiram com os adolescentes nos corredores, onde estavam expostas fotos com trabalhos culturais, participações em eventos sociais e projetos desenvolvidos na Fundação.

Na ocasião, o secretário Márcio afirmou que a visita tem como propósito aproximar e fortalecer o contato com o sistema judiciário e com a Prefeitura de Araçatuba, além de verificar de perto as necessidades das unidades do município. Ele destacou que a participação da sociedade e das entidades civis é fundamental para a conquista de bons resultados com os adolescentes da Casa. “Buscamos oferecer o melhor em assistência médica, odontológica e pedagógica durante o cumprimento da medida socioeducativa”.

O promotor Joel Furlan explicou que após o processo de recuperação da autoestima e das ações sociais, culturais e de saúde realizadas com os adolescentes, o maior desafio para as autoridades jurídicas e municipais consiste e “o que fazer” após o término da medida socioeducativa.

O prefeito Dilador Borges disse que o município trabalha incessantemente na realização de políticas que valorizem a junção educação-cultura-esporte como forma de ocupação, lazer e recreação para crianças e adolescentes no contraturno escolar.

 

FUNDAÇÃO CASA

A Fundação Casa é uma instituição vinculada à Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, que tem a missão primordial de aplicar medidas socioeducativas de acordo com as diretrizes e normas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE).