Publicado em 31 de maio de 2018 às 11:54

O prefeito Dilador Borges assinou, na tarde desta quarta-feira (30), a ordem de serviço que autoriza a empresa Copel (Construções, Indústria e Comércio LTDA.) a iniciar as obras de implantação de galerias pluviais em ruas do bairro Água Branca.

O local escolhido para oficializar a assinatura foi a residência de Alan Cleiton da Silva, morador de uma das ruas mais precárias do bairro. A fase 1 terá o custo de R$ 857.881,39, sendo R$ 809.647,78) provenientes do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) e R$ 48.927,93 oriundos do Tesouro Municipal. Esta fase contemplará as ruas Mauro José Bachiega, Arlindo Squiçato, Walmir Berteli, Áurea de Oliveira dos Santos e parte da Francisco Bruno a partir da rua Fundadores. O prazo de execução é de 240 dias, contados a partir do primeiro dia útil após a assinatura da ordem de serviço.

A fase 2 foi assinada no valor de R$ 342.861,49, sendo R$ 325.373,13 provenientes do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) e R$ 17.488,36 oriundos do Tesouro Municipal. Nesta fase, a empresa terá 150 dias para executar os serviços. Esta fase atenderá a rua José Aparecido Arruda e outra parte da rua Francisco Bruno. No total, serão investidos R$1.199.691,86.

Além de secretários municipais e representantes dos bairros adjacentes ao Água Branca, estiveram presentes a vice-prefeita Edna Flor; o presidente da Câmara, Rivael Papinha e os vereadores municipais Almir Fernandes Lima, Denilson Pichitelli, Jaime José da Silva, Cláudio Henrique da Silva, Gilberto Batata Mantovani e Márcio Saito. Representando a empresa vencedora, o diretor financeiro Jaime Zanetti.

TERCEIRA ETAPA

No dia 11 de maio, o prefeito Dilador Borges protocolou junto ao Fehidro a terceira fase que dará continuidade às obras de implantação de galerias pluviais no bairro Água Branca. A obra está prevista ao custo de R$705.861,72, dos quais R$ 599.982,46 são recursos do Governo Estadual, por meio do Fehidro, e R$ 105.861,72 municipais. Esta solicitação está em fase de análise.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Tadeu Consoni, as obras de galerias de águas pluviais são essenciais para iniciar a pavimentação asfáltica no bairro. As obras de pavimentação, que serão custeadas pela prefeitura, só são licitadas após a conclusão da instalação de galerias.