Publicado em 06 de fevereiro de 2018 às 09:02

De quinta-feira até sábado (1 a 3 de fevereiro), o Museu Ferroviário Moisés Joaquim Rodrigues amanheceu com mais uma das atividades do Carnaval 2018 de Araçatuba.

Na sequência da programação de carnaval da Secretária Municipal de Cultura, o jornalista Arnon Gomes apresentou, em formato de oficina, seu trabalho de pesquisa “Brasil cantado em Samba Enredo”, na sala de reuniões do museu.

O conteúdo da apresentação abordou as origens do samba brasileiro, com sua evolução em paralelo à história da presença dos negros no Brasil desde o período de escravidão, nas fases do Brasil Colônia, Império e República. “O samba enredo é um gênero musical que não é separado da cultura afro-brasileira e com base na lei federal que obriga a explanação da história da cultura afro, esse projeto vem bem ao encontro da proposta”, explica.

Nos dois primeiros dias, a oficina foi dedicada aos profissionais de educação da redes públicas estadual e municipal e, no sábado, foi aberto ao público.

A secretária municipal de Cultura, Tieza Lemos Marques, valoriza o trabalho de pesquisa e exposição do jornalista, como parte de um projeto que acredita ser positivo para ampliar a visão popular sobre esta que é considerada a maior festa brasileira, reconhecida mundialmente. “O dizer ‘Carnaval é cultura’ não se trata apenas de um slogan. Conhecer a história mais de perto nos ajuda a entender um pouco mais das manifestações culturais de nosso povo. Cada época e cada comunidade tem seus registros pessoais e de grupos, que retratam as diversas visões e interpretações do que foi vivido, com tristezas e alegrias, sofrimentos e vitórias, que são individuais e coletivas ao mesmo tempo”, declara.

Arnon Gomes já havia participado da programação do Carnaval 2018, com a exposição de fotos e alegorias carnavalescas sob o nome “Carnaval E Sua Gente: Lembranças Do Carnaval”, no MAAP (Museu Araçatubense de Artes Plásticas), com a qual foi inaugurada a série de eventos promovidos pela prefeitura este ano e que segue até dia 13 de fevereiro.

Ele é autor do livro “Com véu de alegoria – Cem anos de carnaval em Araçatuba”, lançado em 2008.