Publicado em 20 de dezembro de 2017 às 09:05

Desde a última sexta-feira de outubro (27), o Centro de Controle Zoonoses (CCZ) de Araçatuba, em parceria com a Vigilância Sanitária e as secretarias municipais de Obras e Serviços Públicos, Assistência Social, Meio Ambiente e Sustentabilidade e Planejamento Urbano, iniciou no município serviços de manejo ambiental. A intenção das atividades é controlar a proliferação do mosquito palha, que é o responsável pela transmissão da leishmaniose.

O manejo já foi realizado nos bairros Monte Carlo, Planalto, Água Branca I, II, III e Vista Verde e até abril as atividades se estenderão a todos os bairros do município que tem registros de leishmaniose humana.

De acordo com a integrante do núcleo de educação em saúde do CCZ, Elis Regina Avelino Alves, os agentes do Centro vão até as casas dos moradores e os orientam a realizar o manejo.

“Todos que já receberam essa orientação têm contribuído muito com a limpeza de suas residências e terrenos. Isso mostra que esse contato entre eles e os agentes é importante para ressaltar a necessidade de trabalhar no controle da leishmaniose”, destacou.

As casas de acumuladores, casas desabitadas e terrenos com problemas serão acompanhados pelas secretarias envolvidas.