Publicado em 23 de outubro de 2018 às 08:57

Prefeito Dilador Borges e vice prefeita Edna Flor visitaram o Hospital Municipal da Mulher nesta segunda-feira (22), dado o reinício do atendimento para exames de mamografia, como anunciado durante a passada semana de Intensificação do Outubro Rosa.

Segundo o prefeito, o próximo passo é zerar as filas para exames e contar com a colaboração da população a cumprir os agendamentos. “Quando alguém falta e não avisa, além de ter que remarcar e aumentar a fila, outras pessoas que poderiam ser adiantadas acabam não sendo e esses horários se perdem. Avisando a falta nós conseguimos remanejar e a fila anda mais rápido.”

A vice Edna Flor, que visitou o HM na semana passada a acompanhar a preparação do espaço físico para ampliação dos serviços, celebra a retomada dos atendimentos e relembra que a recuperação do hospital era um dos compromissos de campanha. “Essa é a felicidade de registrar o cumprimento de mais uma meta do nosso plano de governo. Temos, ainda, um projeto para implantação de um serviço de parto humanizado, no qual o município ofereça este importante serviço às mulheres que queiram ter seus filhos deste modo”.

HMM reestruturado

Paulo Ernesto Geraldo, diretor do Departamento de Assistência Especializada da SMS, explica que o HMM receberá a transferência dos profissionais e equipamento do Centro de Saúde (Postão) para concentrar os recursos em um único local e os serviços novos serão prestados por servidores municipais. Os partos continuarão a ser feitos por meio do convênio com a Santa Casa.

Segundo o prefeito Dilador Borges, a intenção é transformar o HMM em um centro especializado de excelência. “Queremos oferecer todo tipo de atendimento necessário para que as mulheres tenham vida feliz e com saúde. Apesar de todas as dificuldades financeiras que marcaram este ano, conseguimos fazer mais esta melhoria, que é revolucionária”.

O hospital foi totalmente reestruturado e passará a concentrar todos os serviços públicos de saúde às mulheres, incluindo exames, acompanhamento clínico e até assistência social. Os encaminhamentos para o HMM serão feitos por meio das UBS (unidades básicas de saúde) e pelos profissionais que fazem atendimento nas residências das mulheres mais carentes.

Carmem Guariente, secretária municipal de Saúde descreve que o HMM também terá os serviços de ginecologia, obstetrícia clínica, mastologista, psicologia, fonoaudiologia, exames de ultrassonografia e biopsias de mama. Terá, também, equipe de enfermagem e serviço de assistência social. Será feita, ainda, adequação de mais salas para realização de procedimentos como cauterização de condilomas e colocação de DIU. Os serviços de Banco de Leite também continuarão sendo realizados no local, incluindo as atividades de apoio ao aleitamento.

Mamografia

Nesta segunda-feira (22), o Hospital da Mulher já começa a receber o atendimento de mamografia. Suspenso no local desde abril no local, o exame passa a ser realizado pela empresa Ambrósio & Ambrósio, vencedora da licitação realizada pela administração com regras que garantam o chamado ‘investimento inteligente’.

O contrato é no valor máximo de R$ 323.040,00. A prestadora de serviços receberá por produtividade. Deverão ser realizados, no mínimo, 300 exames por mês. A Secretaria de Saúde estima que há uma fila de duas mil mulheres esperando por ser atendidas.

Durante o período, a Prefeitura fez o atendimento destas mulheres por meio de contratos com uma clínica particular e com o AME, que serão mantidos. Assim, será possível fazer até 600 exames mensais.

Outubro Rosa

Durante a semana passada, o Hospital da Mulher e as UBS (Unidades Básicas de Saúde) fizeram um mutirão de exames para prevenção do câncer de mama. O esforço fez parte da campanha do Outubro Rosa, que contou com a carreta do Hospital do Câncer de Barretos para o atendimento de centenas de mulheres, inclusive parte significativa das duas mil mulheres que esperavam pelo atendimento.

Todas as UBS trabalharam com horário estendido, e no sábado As pacientes foram agendadas após atendimentos realizados por profissionais das unidades de saúde e por médicos e enfermeiras ESF (Estratégia da Saúde da Família) e encaminhadas com data e horário programados para realização do exame no Hospital da Mulher.

Haverá ainda um mutirão no sábado (27), das 8h às 17h. Serão atendidas mulheres que aguardam agendamento por meio das Unidades Básicas de Saúde.