Publicado em 19 de dezembro de 2017 às 09:00

A Comissão Municipal de Geografia e Estatística de Araçatuba, criada no município por representantes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) já coletou dados de 70% dos estabelecimentos agropecuários da região. As informações são direcionadas ao Censo Agropecuário, que acontece de 10 em 10 anos.

A Comissão possui instalação de posto na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agroindustrial de Araçatuba. O objetivo do estudo estatístico é levantar informações diversas sobre os estabelecimentos analisados e sobre os trabalhadores e produtores do setor. Para isso, um questionário com 41 blocos e mais de 140 perguntas é aplicado.

De acordo com o coordenador da subárea do Censo 2017 em Araçatuba, Marco Aurélio Neves, tudo é realizado de forma digital, por intermédio de um Dispositivo Móvel de Coleta, que monitora o trajeto dos recenseadores indicando com precisão onde as propriedades analisadas se encontram. “Os recenseadores têm a obrigação de portar colete, equipamento e um crachá com número de documento. Além disso, é importante que o documento que consta no crachá esteja junto ao estatístico para possível conferência e para que o produtor seja assegurado de que a pessoa é mesmo um recenseador”, explicou.

Todos os dados colhidos serão disponibilizados no site do IBGE a partir da segunda metade de 2018 e apontarão informações relacionadas a produção, emprego, localização das propriedades e características precisas dos trabalhadores do setor.