Publicado em 15 de maio de 2018 às 10:09

Em mais uma visita à região, o governador do Estado de São Paulo, Marcio França, assinou três convênios em recepção na Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba.

São três liberações, sendo verbas de R$ 4 milhões para recapeamento asfáltico, R$ 2,5 milhões para a compra de um equipamento de hemodinâmica para a Santa Casa e a autorização para a instalação do programa Bom Prato na cidade.

HEMODINÂMICA

A liberação de R$ 2,5 milhões que a Santa Casa de Araçatuba precisa para comprar e colocar em funcionamento um equipamento de Hemodinâmica foi feita hoje pelo governador Márcio França durante passagem rápida por Araçatuba.

Em cinco meses, a ?unidade especializada de alta complexidade, que realiza diagnósticos de doenças cardiovasculares e neurológicos e intervenções em artérias cardíacas obstruídas em pós e pré infarto, já poderá contar com novo e moderno equipamento.

Segundo a assessoria do hospital, a verba é relativa a emenda apresentada pelo deputado estadual Roque Barbiere após pedido apresentado pelo provedor do hospital Carlos Joaquim Rodrigues.

A gestora de suprimentos da Santa Casa de Araçatuba, Maria Regina Cornacini, já está definindo com a equipe médica o modelo mais indicado para as demandas do hospital, para iniciar a cotação e o processo de licitação para compra.

RECAPE

Os R$ 4 milhões de verba estadual para obras de recapeamento são resposta de Márcio França à solicitação feita pelo prefeito Dilador Borges em 3 de maio, quando da última visita do governador à região de Araçatuba. Dilador havia protocolado pedido a governador de R$ 5 milhões para recape, durante recepção no aeroporto Dario Guarita, antes que ele seguisse em sua agenda.

A verba contempla execução de obras e serviços de infra estrutura urbana para recapeamento asfáltico, sinalização viária horizontal e vertical e placa de obra, em diversas ruas do município.

A meta do projeto é promover o desenvolvimento urbano e social do município, beneficiando 60 mil famílias nas áreas atendidas, com total de 164.916,04 m² e prazo para execução de 150 dias a partir da emissão de ?ordem de ?serviço, conforme cronograma físico-financeiro.

BOM PRATO

Após a assinatura do termo de colaboração para implantação do Bom Prato em Araçatuba, o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Júnior, fez uma visita ao Restaurante Popular, onde será instalado o programa estadual Bom Prato. O secretário foi acompanhado pela vice-prefeita Edna Flor; secretária municipal de Assistência Social e Participação Cidadã, Maria Cristina Domingues; representantes da organização social responsável pelos serviços do Bom Prato, ALESAB Programas de Integração e Assistência à Criança e Adolescente. São eles: a presidente Nilde Queiroz; o diretor Nivaldo Caetano; a diretora administrativa, Daniele Camargo e a coordenadora, Andreia Bonalume.

De acordo como secretário, em breve o local passará por adequações. “Devido ao aumento da quantidade de pessoas atendidas, faremos adaptação da entrada, do balcão em que é servido o alimento para os usuários, mudança dos equipamentos de lavanderia e outras reformas estruturais como reparos no telhado. Temos uma previsão de até 15 dias de intervalo sem atendimento. A vinda desse programa é fundamental para Araçatuba, por ser uma cidade referência para vários municípios da região. Também observo a vinda do Pronto Socorro Municipal, que será instalado em breve aqui ao lado, e com certeza isso atrairá ainda mais as pessoas para o Bom Prato”.

Atualmente, o Restaurante Popular oferece 200 almoços por dia, ao custo de R$5 ou R$2, de acordo com a situação de vulnerabilidade social do atendido, previamente avaliada por uma assistente social. Moradores de rua não pagam pela refeição.

A vice-prefeita Edna Flor considera a instalação do Bom Prato uma evolução. “É um programa de segurança alimentar, que atende toda a população, sem distinção, com o limite de 1200 almoços e 300 cafés da manhã diários, aos custos de R$1 e R$0,50 a unidade, respectivamente, sem a necessidade de cadastro”, explica.