Publicado em 03 de março de 2022 às 18:19

Profissionais da rede municipal de Educação e dos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) de Araçatuba participaram, nesta quinta-feira (3), da Formação sobre a Lei Maria da Penha nas escolas. O evento é de realização das secretarias municipais de Educação, Assistência Social e de Participação Cidadã e Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

A formação é motivada pelo projeto de lei de autoria do vereador Wesley Monea e do mandato coletivo Dialogue, aprovado no ano passado pela Câmara Municipal, que trata da inserção, nas aulas da rede municipal de ensino, de noções básicas obre a lei federal 11.340 de 7 de agosto de 2006, conhecida como Lei Maria da Penha.

Os profissionais receberam palestras que abordam desde os aspectos jurídicos da lei, com a defensora pública Nelise Christina Santos Ogawa, o panorama pedagógico, com Jamilly Nicacio Nicolete, e o fluxograma acontece nos equipamentos públicos no município com Juliana Barros, coordenadora do CRM (Centro de Referência da Mulher).

A formação foi gravada em vídeo para que os professores da rede municipal possam ter acesso e estudarem os assuntos no HTPP. A secretária municipal de Educação, Silvana de Sousa e Souza, ressaltou a importância de ser construída uma rede de apoio nas escolas entre o aluno e família. “Sabemos que as situações de risco familiar ultrapassam as barreiras do lar e, por isso, manter uma rede de apoio é fundamental. As escolas são espaços importantes de diálogo sobre assuntos além da grade curricular, dessa forma, falar sobre a Lei Maria da Penha é essencial”.

A vice-prefeita Edna Flor também participou do evento e ao final recebeu uma homenagem da Secretaria de Educação em alusão a seu aniversário.