Publicado em 08 de novembro de 2017 às 18:21

A Feira do Produtor Rural de Araçatuba foi inaugurada na tarde de terça-feira (7) e superou a expectativa de público dos organizadores.

Iniciada às 17h, a feira já chamou atenção do público antes, enquanto os próprios produtores rurais montavam seus estandes na praça Getúlio Vargas, ponto de grande circulação de veículos e pedestres, além da freqüência de praticantes de esportes e caminhada.

A população presente elogiou em geral a estratégia de se aproveitar o local e o horário reconhecidamente movimentados para instalação da nova proposta, reagindo satisfatoriamente com a compra dos produtos, que foram dispostos em porções e preços acessíveis. Os estandes continham painéis com os nomes dos produtores e de suas propriedades rurais.

A Feira é promovida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agroindustrial (SMDA) de Araçatuba, em conjunto com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Siran (Sindicato Rural da Alta Noroeste) e reuniu produtores rurais de Araçatuba e cidades do entorno, com o intuito de promover a venda de produtos frescos, diretamente das propriedades familiares para a mesa do consumidor, sem qualquer outra intermediação comercial ou logística de atravessadores

“Você olha no olho da família que cuidou de tudo e colheu para te garantir qualidade. Estou feliz com a grande aprovação da população que prestigiou a inauguração e levou muita coisa boa para casa. Venham conhecer nossa feira do Produtor Rural, toda terça-feira na Praça Getúlio Vargas”, incentiva o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges.

Durante a feira, o prefeito Dilador Borges sancionou a Lei Municipal nº 8000/2017, que autoriza a Feira do Produtor Rural, aprovada na segunda-feira (6) na Câmara Municipal, projeto de autoria do vereador Lucas Zanatta.

Feira diferenciada

São 22 participantes, todos pequenos produtores rurais,da agricultura familiar, comercializando produtos diversificados em 17 estandes da Feira. São estandes padronizados em vez de barracas, com disposição estratégica de produtos e iluminação adequada. Inicialmente, a feira não comporta a venda de produtos processados ou transformados, mas apenas os produzidos naturalmente nas propriedades rurais.

“Seu diferencial é ser uma feira com normas, organizada, com maior controle de qualidade. Cada semana terá uma variedade de produtos, trabalhando a sazonalidade. Acredito que seja também uma forma de valorização da propriedade, do produtor e da sazonalidade”, diz Maria Fernanda Almeida Rodrigues, instrutora do Senar.

De acordo com o assessor executivo da SMDA, Arnaldo Vieira Filho, a Feira confere a segurança do ‘olho no olho’ entre consumidor e produtor, sem a intervenção de intermediários, além de possibilitar ao produtor a venda de produtos que dificilmente seria vendido no mercado comum, como pequenas quantidades de frutas colhidas diretamente da propriedade.