Publicado em 22 de novembro de 2021 às 10:30

Araçatuba comemorou o feriado do Dia da Consciência Negra com um festival cultural realizado no Estação Cidadania, no Jardim Atlântico. A grande participação da comunidade e as apresentações artísticas garantiram a festa, que durou toda a manhã. O local recebeu decoração com bonecas que representam mulheres negras. A maioria delas seguravam pequenos cartazes com dizeres contra o preconceito e a favor da igualdade.

A programação contou com música, exibição de filme, exposição de quadros, literatura temática e oficinas. Também foi feita homenagem à atriz Silvia Teodoro que passou a dar o nome ao cineteatro daquele espaço, que recebeu a projeção gratuita do curta-metragem “Barco de Papel”. O grupo Maracatu Baque D’Orum e a apresentação musical de Neguito e Grupo Negrici fizeram parte, junto com a capoeira, dos destaques da parte cultural.

A vice-prefeita e secretária de Participação Cidadã, Edna Flor, destacou que esta data é importante por garantir a celebração da cultura negra, para se reverenciar a história e também para propor discussões importantes para a sociedade.

“O que tivemos foi uma grande festa, com música, dança e, acima de tudo, uma junção de forças em prol da igualdade racial, que ainda é um ideal a ser perseguido. Nós, da administração, temos trabalho em volta destes três eixos, que são manter viva a histórica da escravidão para debater suas consequências, reverenciar a história dos abolicionistas e valorização da cultura da comunidade negra no passado e no presente”, disse Edna Flor.

As secretárias de Cultura, Tieza Marques, e de Educação, Silvana Sousa e Souza, destacaram as políticas públicas que foram implantadas pela administração para garantir que a história e a cultura negra sejam valorizadas. Também se manifestaram pelo fim do preconceito os vereadores Arnaldinho, Maurício Bem-Estar, Wesley da Dialogue, Nelsinho Bombeiro e Coronel Guimarães.