Publicado em 25 de agosto de 2017 às 18:27

 O Centro de Atendimento Multidisciplinar da Defensoria Pública do Estado de São Paulo promoveu, na manhã desta sexta-feira (25), o seminário “Direito à Saúde Mental- A construção da Rede de Atenção Psicossocial na região de Araçatuba-SP”, que ocorreu auditório do Unisalesiano.

O evento foi gratuito, emitiu certificados e teve como parceiros o Centro de Atenção Psicossocial- Álcool e Drogas (Caps/AD), de Araçatuba, o Conselho Regional de Psicologia (CRP/SP)- Subsede de Bauru, a Secretaria Municipal de Araçatuba e Diretoria Regional de Saúde (DRS-II) e a Associação de Apoio à Saúde Mental de Araçatuba.

Estiveram presentes no seminário a Vice-Prefeita Edna Flor e a Secretária municipal de Saúde, Carmen Guariente.

Recomeço

 O ex usuário de drogas e ex morador de rua Adenir Francisco de Freitas Almeida foi convidado à palavra durante o evento e deu um depoimento sobre sua mudança de vida. Ele usava crack e chegou ao Centro POP por conta própria em Outubro de 2015, porém, começou a resistir ao tratamento.

Com o passar do tempo, os funcionários do local estabeleceram um vínculo com o paciente e o encaminharam para uma clínica em Mirassol, para ser internado e proceder com o tratamento. Após receber alta, ele teve uma recaída e foi atendido pelo CAPS, onde conseguiu se recuperar com a ajuda de profissionais em conjunto, como psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais.

Atualmente, Adenir não tem mais contato algum com as drogas e construiu sozinho um espaço para morar em um terreno oferecido por uma senhora, logo no fundo de sua residência.

Enquanto estava no Centro POP, ele aprendeu a fazer diversos trabalhos manuais, dentre eles, flores de E.V.A., que hoje é a origem de sua renda. Adenir comercializa seu artesanato nos semáforos de Araçatuba e, com o lucro, garante seu sustento, o de seu filho de três meses e sua esposa.

Segundo suas palavras durante o evento desta sexta-feira, “é possível sair das ruas e das drogas, desde que você se esforce e acredite. O caminho é difícil, mas acredite, nunca estamos sozinhos.”