Publicado em 24 de maio de 2018 às 18:36

Inaugurado em 2010, o Centro de Referência da Mulher (CRM) “Josymary Aparecida Carranza” completou, nesta quinta-feira (24), oito anos desde sua inauguração.

Para comemorar a data, foi promovido um café da manhã com autoridades municipais, funcionários do CRM e mulheres referenciadas. Durante o encontro, algumas mulheres contaram suas experiências positivas que têm no Centro. “Aqui, nós somos acolhidas, recebemos as orientações necessárias para nos proteger e, principalmente, seguir nossas vidas sem violência”, disse uma das atendidas.

Vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), o CRM foi criado com o objetivo de acolher a mulher vítima de violência e contribuir para que ela resgate sua autoestima.

Atualmente, o CRM atende 70 mulheres em situação de violência. Entre os serviços ofertados estão acolhimento, atendimento socioassistencial, atendimento psicológico e orientação jurídica, através de parceria com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Ainda há oficinas de reflexão e encaminhamentos para outros programas da Rede de Proteção Social. Também fazem parte do trabalho do CRM visitas domiciliares, palestras de divulgação, contatos interinstitucionais, entre outras ações.

Participaram do encontro a vice-prefeita Edna Flor; a secretária municipal de Assistência Social e Participação Cidadã, Maria Cristina Domingues; o presidente da Câmara, Rivael Papinha; a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Assunta Curti; a coordenadora do CRM, Sandra Ferreira Costa; o diretor de gestão do IVVH (Instituto Valorização a Vida Humana), Eloi Lourenço Filho; ouvidora da SMAS, Suzely Denis de Oliveira; e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Antonia Heloisa Mesquita.