Publicado em 30 de junho de 2021 às 16:59

O Clube de Paramotor Araçatuba, que hoje mantém um campo de pouso e decolagem em uma área de 97 mil metros quadrados no final da rua Conde Zepelin, no Jardim Universo, vai transferir a sede para uma área na margem do rio Tietê, ao lado do porto. O atual campo havia sido concedido ao Clube a título precário e já não comportava a prática do esporte, além de ter recebido nova finalidade.

O campo atual estava sofrendo invasões de pipeiros que utilizam cerol, o que coloca em risco a prática esportiva, provocando inclusive acidentes fatais. Outro fator é a proximidade com o aeroporto e a rota de aeronaves. E também o prefeito Dilador Borges (PSDB) já estava destinando a área para construção de um conjunto habitacional.

Diante das restrições, a diretoria do Clube de Paramotor Araçatuba, com apoio do presidente da Câmara, vereador Alceu Batista de Almeida Júnior e representantes da prefeitura já vinham estudando uma nova área para a transferência do Clube. Em comum acordo encontraram uma área de domínio da prefeitura na margem do rio Tietê ao lado do porto e Estaleiro Belconav.

Atualmente a área está sem finalidade e será concedida também a título precário ao Clube de Paramotor, podendo se tornar um novo atrativo para a cidade, que já é reconhecida internacionalmente como a capital do paramotor, sendo sede do segundo maior encontro do mundo do gênero.

Para a diretoria do Clube, é uma área ideal e deverá atrair pilotos de toda a região. O local poderá inclusive abrigar um camping e será aberto ao público que quiser prestigiar os vôos e conhecer melhor o esporte. É comum a presença de famílias que passam a tarde observando os vôos e treinos dos pilotos.

O prefeito Dilador Borges explica que a área utilizada hoje esta colocando em risco os adeptos do esporte e também esta próxima ao aeroporto, que hoje tem um maior tráfego de aeronaves. “A segurança de todos tem que ser uma prioridade. Além disso, nessa área serão construídas casas populares. Essa solução só foi possível porque a sociedade se organizou e, através do Legislativo, buscou a ajuda do Poder Executivo, num exemplo de sintonia e clareza, como a nossa sociedade deve funcionar”.

O presidente da Câmara, vereador Alceu Batista de Almeida Júnior, explicou que acompanha há anos os trabalhos do Clube de Paramotor, atuou para viabilizar a concessão da primeira área do clube e agora novamente intermediou junto à prefeitura a viabilização desta nova área.

Por estar na beira do rio, o vereador acredita que o clube ficará bem acomodado e fomentará até o turismo no local pela proximidade com a natureza, em um local de fácil acesso. “É nossa obrigação como vereador incentivar o esporte, ainda mais o paramotor, que é nossa menina dos olhos, e que rendeu a Araçatuba o reconhecimento internacional como a capital desta modalidade”, disse.

Hoje Araçatuba forma pilotos de várias partes do país, tem dois fabricantes de equipamentos e abriga a única fábrica de motores para este tipo de esporte na América Latina, gerando emprego e renda no município.

O presidente do Clube, Fábio Ishizawa, explica que o desenvolvimento do esporte se deu graças ao apoio do poder público, que mais uma vez mostra seu incentivo ao conceder esta nova área, que com certeza será transformada em mais um atrativo para a cidade, trazendo público e pilotos da região, e retomará os eventos internacionais assim que possível, já que, devido à pandemia, os grandes encontros deixaram de ser realizados.

Fonte: assessoria do Clube de Paramotor