Publicado em 24 de fevereiro de 2022 às 14:07

O Banco de Leite Humano de Araçatuba recebeu, nesta quarta-feira (23), um veículo zero quilômetro doado pelo Rotary Club de Araçatuba Alvorada e Rotary Club de Araçatuba Bandeirantes.

A entrega ocorreu na sede do Banco de Leite, com a presença da vice-prefeita Edna Flor, autoridades e membros do Rotary Club de Araçatuba Bandeirantes e do Rotary Club de Araçatuba Alvorada, funcionários do Banco de Leite e da secretaria de Saúde.

O carro será usado para a coleta de leite materno nos domicílios das doadoras. Também com esse veículo a equipe do BLH trabalhará ações de divulgação e sensibilização de toda comunidade, entre outras atividades. Esse veículo que está sendo doado tem um custo aproximado de R$ 65.000,00, os quais os dois clubes contaram com verbas da fundação rotária e parceiros da comunidade.

A entrega desse carro faz parte de um projeto distrital dentro da área Saúde Materno Infantil, iniciado em 2020, em que os dois clubes doaram aproximadamente R$ 90.000,00 em equipamentos para o Banco de Leite (refrigerador, equipamento de pasteurização de leite, extrator hospitalar e equipamento de informática). Na ocasião foi identificada a necessidade de um veículo exclusivo para que fossem atendidas todas as demandas do serviço.

O valor total do Projeto Distrital dos Rotary Clubs de Araçatuba Alvorada e Bandeirantes investido no Banco de Leite Humano foi de R$ 155 mil. “Com essa aquisição o processo de pasteurização foi otimizado, tivemos diminuição da taxa de descarte devido à alta sensibilidade e precisão do equipamento de pasteurização. Com o extrator hospitalar houve aumento na extração e fornecimento de leite cru (direto da mãe para o filho) em aproximadamente 30%”, destaca a coordenadora do BLH, Jesiela Passarini.

“Em 2020, 285 bebês prematuros receberam leite materno do Posto de Coleta de Leite Humano e em 2021, 395 bebês, havendo um aumento significativo, sendo 110 prematuros a mais foram beneficiados com o leite materno, fato que podemos associar a disponibilização dos extratores hospitalares fornecidos pelos Rotary Clubs”, finalizou Jesiela.