Publicado em 05 de setembro de 2022 às 18:04

Nesa segunda-feira (5), o Salão Azul do Paço Municipal sediou o evento: Defesa Civil na Área, realizado pela Casa Militar do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Prefeitura de Araçatuba e toda a região.

A mesa diretora foi composta pelas autoridades municipais, o prefeito Dilador Borges e a vice-prefeita Edna Flor, o coronel PM Henguel Ricardo Pereira, secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil; o coronel PM João Henrique Coste, comandante do Policiamento do Interior 10 (CPI-10); e o prefeito de Bento de Abreu, José Luis Marega, representando os outros municípios da região. Todos os integrantes fizeram suas saudações e considerações aos componentes da mesa e aos participantes na audiência.

O público expectador foi formado por coordenadores e membros da Defesa Civil de Araçatuba e dos municípios da região administrativa de Araçatuba.

A programação do cerimonial abriu o encontro com dois vídeos institucionais, que apresentaram um pouco da história e das ações da Defesa Civil do Estado.

O Tenente Coronel PM Rinaldo Araújo Monteiro, diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil, realizou apresentação técnica explanando temas relacionados às ações da Defesa Civil, como: celebração de convênios de obras preventivas de defesa civil, ação de aparelhamento das Defesas Civis Municipais e Operação Estiagem 2022.

secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, Coronel PM Henguel Ricardo Pereira, continuou em visita à região ao longo do dia.

Defesa Civil do Estado

A Defesa Civil do Estado de São Paulo tem 46 anos. Sua criação tem a origem vinculada à necessidade de atender e gerenciar ocorrências de grandes proporções.

Ao longo desse tempo, passou por muitas mudanças, o que a fez evoluir constantemente. Além de estar preparada para os grandes desastres, tem atuado especialmente na prevenção e no monitoramento das áreas mais vulneráveis, a fim de aumentar a percepção do risco por parte das pessoas que vivem nesses locais.

As obras preventivas e recuperativas também são prioridade, pois permitem tornar as cidades mais resilientes e preparadas para enfrentar os desastres.

Na atual gestão, foram contabilizados investimentos recordes em prevenção e recuperação de desastres, novos veículos e materiais, totalizando R$ 197 milhões, sendo R$ 121 milhões às obras de Defesa Civil e ações de recuperação, e, de maneira inovadora no Brasil, a Ação de Aparelhamento com R$ 76 milhões voltados para aquisição de novos veículos e materiais, contabilizando a entrega até o momento de 329 viaturas e mais de 5,5 mil materiais e equipamentos.

Em quase meio século de jornada, com a parceria de diversos órgãos públicos e privados, o trabalho sempre foi incansável para fortalecer o Sistema de Proteção e Defesa Civil, reduzir os efeitos dos desastres naturais e tecnológicos e, principalmente, preservar vidas.