Publicado em 07 de fevereiro de 2022 às 11:32

Após a entrega parcial do levantamento arbóreo que está sendo realizado pela empresa ganhadora da respectiva licitação, a CETEC de Lins, foi constatado que Araçatuba saiu do déficit arbóreo na área urbana.

O estudo demonstra que, com o resultado da somatória de todas as copas de árvores existentes em logradouros públicos (calçadas, praças, canteiros, etc), foi possível a identificação de projeção das sombras das copas das árvores em vias públicas e praças, onde foi identificado um total de 2,69km² de sombras produzidas pelas árvores. As imagens são atualizadas e foram captadas via satélite de qualidade.

O indicador de Cobertura Arbórea Per Capita do município avalia o acesso da população à sua floresta urbana, medindo a extensão da cobertura das copas de todas as árvores do perímetro urbano relacionando com as pessoas que vivem na área urbana.

O Déficit de Cobertura Arbórea per capita é calculado e definido com os metros quadrados adicionais de cobertura arbórea necessária para atingir o índice mínimo.

“Hoje o índice mínimo recomendado, internacionalmente, é de 15 (quinze) metros quadrados (m²) de copa de árvore para cada morador da área urbana. Esse índice é citado pela ONU-Habitat como índice mínimo de cobertura arbórea per capita para zonas urbanas, baseados em diversos estudos mundiais que convergem para esse número, porém sabemos também que o ideal seria uma cobertura de 20% de toda a área urbana com copas de árvores nativas para que nos situássemos em progresso mínimo que ruma à melhoria climática da zona urbana”, afirma o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Lucas Proto.

O secretário comemorou o resultado do levantamento que está sendo realizado pela empresa. “Araçatuba passou por um longo período de déficit arbóreo que foi descoberto após um levantamento realizado nos anos 90, e de lá para cá muitas pessoas, organizações, loteadores e o poder público vieram plantando árvores e, muitos, cuidando de nosso patrimônio arbóreo do município. Deu certo! Por muito pouco Araçatuba, hoje, não está mais com déficit arbóreo, mas sim passamos para o mínimo de arborização necessária”.

Entenda os índices
Para determinar o Índice de Cobertura Vegetal foi considerado o somatório das áreas de copa (2.690.000m²) das árvores da zona urbana levantado recentemente pela CETEC, dividido pelo número de habitantes da área urbana (178.077) segundo os dados do IBGE.

Considerando que o mínimo aceitável é de 15m² de copa de árvore para cada morador da zona urbana e hoje estamos com o índice de 15,1m² de copa de árvore para cada morador da zona urbana podemos obter esse dado com êxito, mas como um incentivo para continuar os programas de plantios e cuidados necessários para melhorias exponenciais na arborização urbana e no ecossistema do município.