Publicado em 06 de outubro de 2017 às 08:57
O prefeito Dilador Borges e a vice-prefeita Edna Flor compareceram ao 2º Simpósio de Judicialização, evento promovido pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems/SP) e pelo Departamento Regional de Saúde (DRS II).
O encontro ocorreu no auditório da Unip (Universidade Paulista). Na programação, procuradores estaduais e da área técnica da saúde mental realizaram palestras de temas que abordaram o atual estágio da judicialização na Saúde e novos desafios, com Luis Duarte de Oliveira; saúde mental e judicialização, com Rosângela Elias; a judicialização sob a ótica do gestor, com Paula Sue.
Na oportunidade, Dilador afirmou que o Estado e a União devem ser mais presentes na realização das políticas públicas de saúde dos municípios. “Acredito que a judicialização por muitas vezes desestabiliza o poder público municipal, o que reflete na sociedade como um todo. Precisamos estar articulados”.
Também se pronunciou o diretor do Departamento Regional de Saúde II (DRS II), Sílvio César Santos Órfão. Ele disse que é necessário que haja uma interlocução dos setores públicos judiciários com o poder público municipal, possibilitando o atendimento das demandas da população sem que ultrapassar os limites orçamentários ou desestruturar a rede pública de saúde.
Participaram do encontro secretários municipais de saúde, equipes técnicas, prestadores de serviços de saúde regionais. Também estiveram presentes o secretário de Assuntos Jurídicos, Fabio Leite e Franco, e a secretária de Saúde, Carmem Sílvia Guariente.
PRESIDENTE
No período da tarde, houve um encontro os representantes das secretarias regionais do Cosems e de prefeitos da região, que se mobilizaram para apresentar ao presidente do Conselho os problemas estruturais de saúde de cada região.
O presidente do Cosems, Cármino Antonio de Souza, afirmou que os municípios devem se ajudar na promoção diária da saúde. “É uma felicidade enorme estar em Araçatuba, poder encontrar tantos representantes da região. O papel do Cosems é o de comunicação contínua com os municípios. Buscamos dar assistência aos representantes das cidades para articular os interesses frente ao Estado e à União”.