Publicado em 29 de abril de 2022 às 18:08

A Secretaria de Saúde informa que diante do alto índice de casos de dengue, a cidade passa do quadro de alerta máximo, para um quadro de epidemia de dengue. Até o momento temos 1.652 casos positivos de dengue e dois óbitos confirmados na cidade.

A Saúde informa ainda que os agentes de endemias fazem constantes visitas nas residências, com intuito de fiscalizar e informar a população dos cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

“Nossas equipes estão nas ruas todos os dias, principalmente nas regiões onde prevalece o maior número de casos, orientando a população e realizando controle de criadouros. Foi desenvolvida uma campanha de conscientização, que explica os principais cuidados que a população deve ter como verificar se o vaso está com água parada, entulho, bebedouro de animais, cisterna de captação de água, sendo possíveis  criadouros do mosquito do Aedes Aegypti. Outro pedido que fazemos é que a população receba o agente de endemia, muitas pessoas não abrem suas residências quando eles batem em suas portas, basta ficar atentos, pois todos usam uniformes da prefeitura e crachá de identificação”, explicou a Diretora da Atenção Básica, Cristiane Camargo.

Epidemia

Epidemia é a manifestação coletiva de uma doença que rapidamente se espalha, por contágio direto ou indireto, até atingir um grande número de pessoas em um determinado território e que depois se extingue após um período.

Transmissão

O mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, é causador também de outras doenças chamadas de arboviroses, caso da Zika e Chikungunya.

Sintomas

Os principais sintomas da dengue são a febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo.

Atendimento

Em caso de sintomas ir a uma Unidade Básica de Saúde ou ao Hospital Municipal.