Publicado em 19 de dezembro de 2017 às 09:06

A Secretaria Municipal de Educação (SME) de Araçatuba anunciou, nesta segunda-feira (18), a implantação do programa Rede de Suprimentos, da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por meio da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE). A divulgação ocorreu no Paço Municipal, em uma reunião entre diretores e coordenadores de escolas municipais, representantes da prefeitura e profissionais do FDE, entre eles o presidente da Fundação, João Cury Neto.

A Rede de Suprimentos é um sistema de gestão pública que visa desburocratizar, para as escolas municipais, a aquisição de materiais de higiene, limpeza, informática, papelaria e alimentícios. Para a execução da Rede de Suprimentos, a FDE elaborou um edital com 1.223 produtos, resultado de uma série de reuniões com as diretorias de ensino e escolas.

O serviço é prestado por empresas licitadas pela FDE, permitindo a padronização dos produtos e materiais adquiridos. A escola faz a requisição dos itens de que necessita e, após a confirmação, os produtos são entregues diretamente a ela.

João Cury defende que o governo do Estado deve trabalhar em conjunto com os municípios, e disse que a implantação da Rede Suprimentos traz economia aos municípios. “O FDE busca facilitar a gestão pública. Sabemos o quanto é burocrático o processo de compras de materiais para as escolas, e a Rede de Suprimentos foi criada para trazer a mudança que as cidades carecem. Nosso foco é auxiliar as escolas municipais a colocar os alunos no eixo central de suas ações”.

O prefeito Dilador ressaltou a importância da parceria com o Estado como agente facilitador de ações para o desenvolvimento do município. “Agradecemos os programas que o Estado tem oferecido a nossa cidade. Sabemos da seriedade e do compromisso do governador Geraldo Alckmin para com os municípios paulistas. Administração pública se faz com gestão, planejamento de ações e respeito ao dinheiro público”.

A secretária de Educação, Silvana de Sousa e Souza, disse que a aplicação do programa é descentralizada, onde cada diretor de escola adquire os produtos conforme a necessidade de sua escola. “A rede de suprimentos vai trazer um ganho incalculável às escolas. Ao mesmo tempo em que estamos possibilitando a descentralização das aquisições e assegurando a autonomia das escolas, estamos também desburocratizando o papel do diretor, que com este sistema de compras, vai ter mais tempo para se dedicar às questões pedagógicas”.