Publicado em 02 de agosto de 2018 às 16:14

A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do Banco de Leite Humano do município, realizou, nesta quinta-feira (02), às 14h, na Câmara Municipal, a abertura da campanha Agosto Dourado 2018, que tem como tema “Aleitamento Materno – Alicerce da Vida”.

O evento aconteceu na Câmara Municipal de Araçatuba e contou com apresentação da Banda Municipal Bruno Zago e com a presença da vice-prefeita Edna Flor do presidente da Câmara Municipal, Rivael Papinha; do vereador responsável por instituir a Semana do Aleitamento Materno em Araçatuba, Gilberto Mantovani; da secretária municipal de Saúde, Carmem Guariente. e da coordenadora do Banco de Leite Humano de Araçatuba, Jesiela Passarini.

Na sequência, foram ministradas palestras pelos médicos Dalton Luís Chiaradia e Rose Gandolfo Chiaradia, ambos especialistas em lactação. Ele é médico pediatra e neonatologista, consultor internacional em Lactação pelo IBLCE-USA, médico responsável pela maternidade do Hospital São Francisco de Tupã e diretor do Banco de Leite Humano de Tupã; ela é cirurgiã dentista odontopediatra, consultora internacional em Lactação pelo IBLCE-USA, responsável pelo serviço de Odontologia Neonatal e Ambulatório de Aleitamento Materno do Hospital São Francisco e pelo programa Unibaby da Unimed de Tupã.

A secretária municipal de Saúde, Carmem Guariente, aproveitou a ocasião para orientar brevemente os presentes sobre a importância da amamentação. “O aleitamento materno é tão necessário que pode até mesmo diminuir os índices de mortalidade infantil, por isso a importância falar sobre o assunto”, concluiu.

LAÇOS

Na entrada do evento, foram distribuídos laços dourados a todos os participantes e, em discurso, a coordenadora do Banco de Leite Humano de Araçatuba, Jesiela Passarini, aproveitou para explicar o significado do objeto: “o dourado é usado para remeter ao fato de que o leite materno é o alimento ouro, a base da vida de qualquer ser humano; um lado do laço representa a mãe; o outro representa o bebê; o nó representa a comunidade que se envolve e apóia o aleitamento materno; as duas pontas remetem o futuro da criança que recebeu o leite”, explicou.

PROGRAMAÇÃO

No decorrer do mês, serão promovidas rodas de conversas, discussão científica, oficinas de manejo e capacitações sobre o aleitamento materno, bem como a tradicional “Hora do Mamaço” e uma caminhada em prol da amamentação. Confira abaixo a programação.