Publicado em 08 de agosto de 2017 às 18:07

 Sempre envolvida diretamente nas questões ambientais e sociais, a vice-prefeita Edna Flor propôs, nesta terça-feira (8), um encontro com colaboradores mirins das secretarias do Paço Municipal e funcionários terceirizados de limpeza para apresentação do projeto “Cesto Solidário – O Luxo do Lixo”.

O projeto é fundamentado na lei federal nº 5.940 de 25 de outubro de 2006 e na lei estadual nº 14.470, de 22 de junho de 2011, que preveem que a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública na fonte geradora pode ser destinada às associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis, como forma de incentivo a essas entidades.

COMO FUNCIONA

Inicialmente, serão instalados, nos setores do Paço Municipal, suportes específicos para descarte de copos plásticos, papéis e outros materiais recicláveis e também cestos para descarte de lixo orgânico. A proposta é estender o projeto a todos os estabelecimentos públicos municipais. De acordo com Edna, o descarte correto do lixo contribuirá diretamente com três questões: conservação ambiental, promoção e incentivo social e geração de renda para os catadores.

Para que se mantenha uma rotina disciplinada de descarte do lixo, os mirins serão responsáveis por “fiscalizar” os demais servidores diariamente. Periodicamente, os catadores da Cooper Araçá (Cooperativa de Coleta Seletiva e Beneficiamento de Materiais Recicláveis de Araçatuba) e da Acrepom (Associação dos Catadores de Papel de Araçatuba) recolherão os materiais recicláveis gerados pelo Paço Municipal.